Comunicação Social

sábado, junho 24, 2006

O objeto de estudo da Comunicação

Baseado no capítulo "INTERDISCIPLINARIDADE E OBJETO DE ESTUDO DA COMUNICAÇÃO" de Luiz C. Martino
(in: "Teorias da Comunicação - Conceitos, Escolas e Tendências")


Um panorama do desenvolvimento das Ciências Humanas nos revela que, num curto espaço de tempo, o centro de gravidade dessas ciências se deslocou para a problemática da comunicação.


Paralelamente, nós assistimos ao aparecimento de uma nova disciplina científica, cujo objeto seriam os processos de comunicação.
  • Produção - meios.
  • Circulação - contexto
  • Consumo - público
Pela sua natureza interdisciplinar, ela exige a definição de seu objeto, pois este tende a se confundir com o objeto de outras ciências. Os processos comunicativos atravessam praticamente toda a extensão das Ciências.

A comunicação é uma espécie de encruzilhada pela qual muitos passam e onde poucos permanecem - Wilbur Schramm

Uma visão retrospectiva revela a oscilação do objeto da Comunicação entre os meios de comunicação e a cultura de massa.

Obs.1: O objeto aqui em questão são os fenômenos comunicativos restritos à dimensão humana e mediatizados por dispositivos técnicos, isto é, exclui-se a comunicação em nível de animais irracionais e aquela direta entre duas pessoas.

Obs.2: É importante que o objeto da comunicação seja uma leitura do social realizada a partir dos meios de comunicação, o que equivale a dizer que meios de comunicação e cultura de massa não se opõem nem podem ser reduzidos um ao outro, ao contrário, eles exigem uma relação de reciprocidade e complementação.

Em linhas gerais, isto já seria suficiente para caracterizar o objeto da comunicação; entretanto, é possível aprofundarmos no assunto.

Questão histórica: A organização social sofreu profundas alterações por volta do século XVIII transformando a natureza das organizações coletivas e o modo de inserção do indivíduo na coletividade.

Em um primeiro momento, são os laços de sangue e os valores da tradição que determinam a inserção do indivíduo no espaço coletivo da simples Comunidade. Em um segundo momento, o engajamento do homem é espontâneo, pois trata-se de um problema que depende da vontade racional de inserir-se na diversidade das formas coletivas de agrupamento da estrutura mais complexa que á a Sociedade. Esta é um aglomerado de comunidades mais ou menos efêmeras, que refletem as múltiplas associações circunstanciais que o indivíduo estabelece com grupos locais (trabalho, escola, vizinhança...) no processo de formação de sua identidade.

As mudanças históricas transformaram o processo comunicativo em estratégia racional de inserção do indivíduo na coletividade. Deste modo, a comunicação ganha autonomia quando passa a ter sentido de uma prática social.

  1. Os meios de comunicação representam a totalidade social
  2. São auxílio imprescindível nas estratégias de engajamento do indivíduo na sociedade
  3. São instrumentos de sondagem do que escapa ao nosso aparato sensorial
A partir das análises das transformações históricas, podemos afirmar que a disciplina Comunicação busca compreender o novo sentido dos processos comunicativos como fator de socialização, e que ela tem o seu objeto de estudo nos meios de comunicação.

1 Comments:

  • Tenho alguns textos produzidos para a cadeira de Teorias da Comunicação I.
    Se tiver interesse, poderia te passar para agregar conteúdo ao blog.
    Interessante a tua iniciativa e gostaria de contribuir.

    By OpenID Gabriela Steigleder, at 2:29 PM  

Postar um comentário

<< Home